(Foto: UC Davis)
(Foto: UC Davis)

Difícil de imaginar né? Mais pesquisadores da universidade da Califórnia em Davis criaram esse microchip com 1.000 processadores CMOS de 32 nanômetros capaz de rodar independente uns dos outros e é tão eficiente que pode ser energizado por uma única pilha AA já que dissipa apenas 0,7 watts.

Sua grande diferença é poder de processamento que chega a casa de 1,78 trilhão de instruções por segundo e quando não usados se desligam automaticamente. Além disso, oferecem o mapeamento capaz que “quebrar” as aplicações entre os processadores a fim de agilizar a execução.

As aplicações segundo os pesquisadores são diversas e já existe vários grupos interessados. No futuro após o final do correto desenvolvimento e testes o estudo de uso será melhor apresentado.

Via UcDavis

Comente na NET:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.